Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Oeiras

Notas de um lisboeta, criado em Caxias, despachadas de Oeiras

De Oeiras

Notas de um lisboeta, criado em Caxias, despachadas de Oeiras

03.04.12

Pêra Doce


Tó Zé Rodrigues

                                                            A uma Pêra Doce

 

Pêra triste abandonada

Apanhada pela sorte

Mesmo assim mal empregada

Podia ter outra morte.

 

Oeiras (03-04-2012 às 03:43)

 

Tó-Zé

 

  PS: afinal a pêra não morreu,

        quem a comeu fui eu;

        juro mesmo,

        mas ainda estava boa.

        ("Não rima mas é verdade").

        Ah, comi-a em Lisboa.

 

                            Oeiras (05-04-2012)

                            Tó-Zé