Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Oeiras

Notas de um lisboeta, criado em Caxias, despachadas de Oeiras

De Oeiras

Notas de um lisboeta, criado em Caxias, despachadas de Oeiras

19.08.07

Visão


Tó Zé Rodrigues

Tudo que faço ou medito
É qual visão no deserto
Ao longe vejo tanta água
Nada porém vejo ao perto

Dunas de areia imensa
São as ondas desse mar
Onde um pobre marinheiro
Não faz mais do que sonhar

Que importa o que não vejo
Face aquilo que procuro
Amanhã o sol clareia
Depois de um breu escuro

   Tó Zé
(19-08-2007)