Notas de um lisboeta, criado em Caxias, despachadas de Oeiras

Sexta-feira, 25 de Dezembro de 2009
Chamo as estrelas do céu

Chamo as estrelas do céu

e as dos fogos de artifício.

Chamo as estrelas do mar

na areia ou no precipício.

 

Constelações improváveis

dum universo sonhado.

Variáveis simétricas

algures em algum lado.

 

Electrões acelerados

tentam provar que eu existo.

Inda hoje anunciaram

que nasceu o Jesus Cristo.

 

Estrela maior entre estrelas

Soube bem o que é estar só.

De pó de estrelas fui feito

um dia voltarei ao pó.

 

Tó Zé



publicado por Tó Zé às 19:43
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Chamo as estrelas do céu

arquivos

Março 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Agosto 2016

Abril 2015

Outubro 2014

Dezembro 2013

Agosto 2012

Abril 2012

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Agosto 2010

Dezembro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Agosto 2007

Julho 2007

Maio 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds