Notas de um lisboeta, criado em Caxias, despachadas de Oeiras
Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2017
A Vida ao contrário

                  Para Florbela Espanca,

                   reflexão sobre o seu poema "A Vida"

 

É tudo o amor, o ódio, ou a fantasia;

Único o desejo ou o sofrimento...

Encontrar nas estrelas a magia

E a essência de cada elemento.

 

Viajantes de um mundo do além

Onde a eternidade é um momento

Trazidos em naves p'lo pensamento

Consciência viva que o universo tem

 

A maior tristeza morre... desfaz-se...

Uma alegria nova em si renasce

Como a que antes fora já perdida...

 

Amar-te a vida inteira só eu podia...

Nunca se esquece o sonho de um dia.

Que queres, ó meu Amor, se é isto a Vida!

 

Oeiras, 5/10/2014

ajar.\

 



publicado por Tó Zé às 22:48
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Do templo sagrado da lemb...

Perdi-me nos versos de So...

Mulher coragem

A Vida ao contrário

Eu sou do ar

Claro

STOP

Ò ânsia, não sei de quê.....

Eu não perco

Mais tarde

arquivos

Dezembro 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Agosto 2016

Abril 2015

Outubro 2014

Dezembro 2013

Agosto 2012

Abril 2012

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Agosto 2010

Dezembro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Agosto 2007

Julho 2007

Maio 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds