Notas de um lisboeta, criado em Caxias, despachadas de Oeiras
Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2007
Violante do Céu

Violante do Céu (Sóror) foi o nome religioso de Violante Montesino (1603-1692).

Nasceu em Lisboa. Professou no Convento de Nossa Senhora da Rosa,  Lisboa, convento feminino da Ordem de S.Domingos (1) .
 
Terá sido talvez a poetisa portuguesa mais celebrada do século XVII. Ao gosto do seu tempo, preferiu temas como o amor, o temor de Deus e da eternidade, e o sentimento da vaidade das coisas humanas. Cultivou uma poesia que foi considerada sábia, intelectualizante e rica de hábeis jogos.
 
As suas poesias foram reunidas nas seguintes publicações :
 
- ''Rimas'', Ruão, 1646, e
- ' Parnasso Lusitano de Divinos e Humanos Versos '', Lisboa, 1733 .
 

Referência biográfica baseada in Enciclopédia Luso-Brasileira de Cultura, vol.18º , Editorial Verbo, Lisboa, 1976, p.1258 (excepto identificação do convento onde professou).

(1) existe actualmente na Mouraria, Lisboa, o Palácio da Rosa, que segundo José Pedro Machado (Ensaios Literários e Linguísticos, Camões e a Mouraria, Círculo de Leitores,1998, p.344), deve o nome a este convento já desaparecido.


Justificação

Esta breve nota biográfica resultou da ida a uma biblioteca, depois de uma pesquisa mal sucedida na Internet (que, aliás, verifiquei posteriormente que tinha também sido mal conduzida), para obter mais algumas referências em relação à autora do poema que transcrevi noutro sitio e pode ler clicando aqui .

De qualquer forma  para mim a visita a uma biblioteca é sempre um prazer. Nessa deslocação à Biblioteca Municipal de Oeiras, em Oeiras, na tarde do passado Sábado tive a alegria de verificar que praticamente não havia cadeiras livres, e os lugares são muitos, quer na sala de leitura, quer na área de multimédia, ou mesmo no espaço amplo da entrada onde estão acessíveis revistas e jornais.

Nas consultas feitas mais tarde na Internet, encontrei afinal referências no Projecto Vercial e outras mais numerosas  do que inicial e precipitadamente imaginei.

Não encontrando consenso em relação aos anos de nascimento e morte (1603 ? -1692 ?) aceitei os indicados na Enciclopédia. As divergências que encontrei são num e noutro caso de um ou dois anos.



publicado por Tó Zé às 06:12
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 10 de Fevereiro de 2007
Caminho escrevendo
É sabido que o caminho se faz caminhando. Neste meio onde ainda dou os primeiros passos, ele faz-se escrevendo.

Para quem gosta de caminhar o prazer está no partir, está no andar, está no ver e aprender, muitas vezes mais do que no chegar.

Há destinos que se alteram, e pontos de partida que já não são os mesmos; há aprendizados que se incorporam e sistematizam; bem como criticas que merecem atenção e reflexão.

Tendo-me estreado num primeiro blog Alva, que foi descontinuado pelo Sapo, logo nos três primeiros posts feitos em Março de 2005 procurei delimitar um quadro para a caracterização e  desenvolvimento daquele blog.

Face à necessidade de mudanças no Sapo criei o Almenara , onde fiz os primeiros posts em Março de 2006, os quais, julgo eu, revelam uma linha de continuidade em relação ao anterior.

Porque entretanto o Sapo alargou as facilidades  para a criação de outros blogs sob o mesmo utilizador, e coincidindo com a minha residência em Lisboa, que se revelou temporária,  pensei aproveitar essas mesmas facilidades e criei o blog De Lisboa, que deveria ter um desenvolvimento independente de outros que eu pudesse manter embora   "dialogando" com eles.

D' Alva era o nome (alcunha) porque era conhecida a minha avó materna, e também significa início; Almenara é uma palavra de origem árabe; ambas começam por Al tal como um dos nomes do meu apelido.

De Lisboa e De Oeiras terão, penso, o mesmo espírito mas desenvolvimentos diferentes. O futuro o dirá.

Num outro registo,  no ambiente do Blogger, criei o Escritos da Figueirinha e o Alvorada do Sul.

Nos nomes houve ali a referência ao bairro da Figueirinha, em Oeiras, local de residência, e de novo as ligações a Alva, de que Alvorada é sinónimo, e a Sul, terra onde a minha avó viveu grande parte da sua vida, e onde nasceu a minha mãe.

A consulta ao primeiro blog permite ver que se distingue dos outros tendo uma marca de escritos pessoais, que espero manter; já o segundo deverá ter como âncora ou grande referência Sul, freguesia do concelho de São Pedro do Sul, mas às vezes as amarras soltam-se ...

[ 27-04-2007 :  nesta data abri um novo blog no Sapo chamado De Lafões  cujas temáticas se deverão referenciar a esta antiga região.  Tó Zé ]
 
[ 27-10-2007 :  data de abertura de outro blog, este no Blogger  chamado Livros na Estante que funciona um pouco como expositor e ao mesmo tempo ficha de consulta dos títulos expostos. Mas poderá também permitir outras abordagens ou formatos.   Tó Zé ]

Ao trabalhar em diferentes ambientes procuro também conhecer as possibilidades e técnicas existentes e familiarizar-me um pouco com a sua utilização.

Com esta pequena apresentação não me pretendo pôr a salvo de críticas, antes pelo contrário; com ela envio as melhores saudações aqueles que exercem esse magistério.
 

 


tags:

publicado por Tó Zé às 17:31
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Do templo sagrado da lemb...

Perdi-me nos versos de So...

Mulher coragem

A Vida ao contrário

Eu sou do ar

Claro

STOP

Ò ânsia, não sei de quê.....

Eu não perco

Mais tarde

arquivos

Dezembro 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Agosto 2016

Abril 2015

Outubro 2014

Dezembro 2013

Agosto 2012

Abril 2012

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Agosto 2010

Dezembro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Agosto 2007

Julho 2007

Maio 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds